quinta-feira, 2 de agosto de 2007

Somos um pais de insensatos?

Tenho insistido, em minha coluna no jornal Opinião, sobre a insensatez do governo, da TAM e de parte da imprensa em querer, de todas as formas, culpar o piloto e o co-piloto do Airbus acidentado no mês passado em Congonhas (SP) pela tragédia acontecida. Algumas declarações, inclusive da matéria da revista Veja desta semana que mexeu com o país, não parecem plausíveis e não resistem a uma mínima reflexão sobre o caso.

Pilotos com a experiência dos comandantes Kleyber Aguiar Lima e Henrique Stephanini di Sacco dificilmente cometeriam um erro tão primário como o de posicionar erradamente o manete [alavanca que controla a aceleração da turbina e aciona o reversor do avião]. E mais: as transcrições das gravações da caixa-preta, divulgadas ontem pela CPI do Apagão Aéreo, contradizem os que querem nos convencer de falha humana, apenas, no acidente com o avião da TAM. Senão, vejamos:

A certa altura das gravações, já nos momentos decisivos da aterrissagem, um dos pilotos pede: "Desacelera, desacelera...". O outro responde: "Não dá, não dá...". Ora, se o instrumento usado para acelerar e desacelar o avião é o manete, como dizem todas as reportagens sobre o acidente da TAM, quando foi pedido que o avião fosse desacelerado, onde mais o piloto ou o co-piloto iria procurar fazê-lo senão no manete? E, o fazendo, não iria notar que a alavanca estava na posição errada?

Seria como se, em um carro, alguém pedisse ao motorista para parar e ele não soubesse onde está o pedal do freio, o que é absurdo no caso de dois comandantes com 20 ou quase 30 anos de aviação como os dois que pilotavam o Airbus da TAM.

Há, sim, muita vontade de se livrar da culpa, tanto por parte da companhia, quanto do governo e do fabricante do avião. Isso está claro. E o caminho mais curto é culpando quem não pode mais se defender: o piloto e o co-piloto da aeronave, que morreram no acidente.

É de revoltar qualquer um que tenha o mínimo de vergonha na cara e de sentimento humanitário. As famílias dos pilotos estão abaladas com toda essa vergonhosa história, como mostra reportagem da Folha Online, que você pode, e deve, ler aqui. Leia e reflita sobre onde chegamos nesse nosso Brasil.

Nenhum comentário: