quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Coisas da Política - 23 e 24 de outubro de 2008

Não será surpresa se o prefeito eleito de Marabá, Maurino Magalhães de Lima (PR), mantiver na sua equipe os atuais secretários de Administração, Milton Medeiros, e de Finanças, Pedro Freitas. Fiéis escudeiros de Tião Miranda (PTB), os dois estão bem cotados, nas bolsas de apostas, para emplacar mais um tempo na prefeitura. 


Fraude

A Assembléia Legislativa do Estado decidiu formar comissão parlamentar temporária para investigar denúncias de fraudes nas eleições municipais em Santa Luzia do Pará. Em duas seções no município, cem por cento dos eleitores votaram no candidato do PT.

Índios

E mais: nas duas seções, segundo o deputado Adamor Aires (PR), não houve votos nulos, brancos ou abstenções, o que reforça as suspeitas de irregularidades. As duas urnas funcionaram em uma reserva indígena. O PT não gostou nada da criação da comissão.

Caos

Em Canaã, o prefeito recém-empossado Misael Geraldo de Carvalho (PSB) já chegou ampliando o caos que se instalou na administração municipal com a cassação do titular Joseilton do Nascimento Ribita (PMDB). Carvalho nomeou um sem-número de parentes seus para as secretarias municipais e foi obrigado, pela Justiça, a desfazer as nomeações.

A maior

O vice-prefeito que virou prefeito também está sendo acusado de ter repassado à Câmara Municipal um valor muito maior do que era depositado mensalmente na conta do Legislativo. O que levantou fortes suspeitas de maracutaia, já que foram os vereadores que cassaram Ribita e colocaram Misael Carvalho no cargo.

Investigação

O Ministério Público pediu a abertura de investigação eleitoral no município de São Félix do Xingu, para apurar indícios de compra de votos na eleição do último dia 5 de outubro. O suspeito é o prefeito eleito do município, Antônio Levino (PTB), que, em razão disso, corre o risco de não ser diplomado ou empossado na prefeitura.

Migração

Diante da decisão de Arnaldo Jordy (PPS), de concorrer a uma vaga de deputado federal, em 2010, lideranças ligadas ao seu mandato estão migrando para apoiar a reeleição do deputado João Salame, seu companheiro de bancada. Em Belém e no interior, várias dessas lideranças já declararam apoio a Salame.

Definidos

O vereador eleito da capital, Evaldo Almeida Rosa, o Cobrador Pregador e quatro suplentes de vereador em Belém, todos do PPS, estão entre as lideranças que decidiram, esta semana, fechar com Salame para sua candidatura a deputado, em 2010. A diretoria eleita do Sindicato Intermunicipal dos Trabalhadores Rodoviários do Estado, também ligada ao partido, deve apoiar a candidatura de João Salame.

Interior

O mesmo está acontecendo em diversos municípios da Região Metropolitana de Belém (RMB), do nordeste paraense, da Zona Bragantina, da região do Salgado e do Baixo Tocantins, com lideranças ligadas a Arnaldo Jordy declarando apoio a Salame. Jordy foi o deputado estadual mais votado no PPS, em 2006.

 

Em Belém, o G10, grupo de parlamentares que se declaram independentes na Assembléia Legislativa, está cada vez mais decidido a se manter unido, qualquer que seja a ação do governo com relação a seus membros. E anunciaram que vão votar unidos na eleição da nova Mesa Diretora da Casa, que acontece em dezembro.

2 comentários:

Laércio Ribeiro disse...

Depois de longos meses de silêncio sepulcral, a coluna volta à ativa. Isto é muito bom. Aqueles já estavam acostumados a vir a esta fonte beber informações, certamente vão agradecer.

Laércio Ribeiro.

João Carlos Rodrigues disse...

Obrigado, amigo! Vamos fazer o possível para manter este espaço minimamente atualizado, a partir das próximas semanas. Um grande abraço!