terça-feira, 25 de setembro de 2007

Coisas desta terça-feira




Coisas da Política, jornal Opinião de hoje:

"Confirmado

O conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios, Alcides Alcântara, confirmou em sessão especial na Assembléia Legislativa, nesta segunda-feira (24), as denúncias que fez sobre corrupção no TCM. O depoimento de Alcântara foi convocado por requerimento dos deputados Arnaldo Jordy e João Salame, da bancada do PPS.

Prefeituras

Alcântara reafirmou que há corrupção no relacionamento de funcionários do TCM com prefeitos do sul do Pará e disse que as medidas tomadas pelo tribunal para coibir irregularidades são ineficazes. No entanto, o conselheiro não nominou as prefeituras que estariam envolvidas no caso.

Confusão

Durante a sessão, uma ONG de Barcarena denunciou que 11 vereadores de Marabá teriam recebido R$ 600 mil da Câmara Municipal de Barcarena, no ano de 2005, o que alvoroçou o plenário. Até o Instituto de Previdência dos Servidores de Marabá (Ipasemar) teria recebido dinheiro da Câmara de Barcarena, segundo a denúncia.

Justificativa

No final da tarde, apareceu a explicação para a estranha denúncia. Na verdade, os pagamentos denunciados como feitos pela Câmara de Barcarena foram efetivados, todos, pela Câmara Municipal de Marabá. O absurdo da história é que os denunciantes apresentaram relatórios do TCM, o que dá aparência de veracidade ao que afirmam.

Erro grosseiro

Segundo a Câmara de Marabá, os pagamentos que constam do documento apresentado pela ONG de Barcarena correspondem a empenhos feitos pelo Legislativo marabaense. Ou seja: tudo não passa de erros de digitação no relatório do TCM ou algo parecido. Tamanho erro só demonstra que algo vai mesmo muito mal no Tribunal de Contas dos Municípios, que precisa ser repensado.

Salário

Enquanto os profissionais da educação de muitos municípios têm sido obrigados a fazer longas greves para obter minguados aumentos salariais, às vezes sem sucesso, os educadores de Xinguara receberam 30% de reposição salarial desde que o prefeito José Davi Passos (PT) assumiu, em 2005. Desse total, 15% foi dado aos professores em 2007. Davi, que é professor universitário, mostra que quando se quer é possível fazer.

Presidente

O vereador Miguelito Gomes Filho, presidente da Câmara Municipal de Marabá, foi reconduzido à presidência do Partido Progressista (PP) no município, em convenção realizada no último sábado (22). Na ocasião, foram escolhidos os membros do novo diretório municipal do PP, além de formado o Conselho de Ética e eleita a nova executiva municipal.

Polêmica

Mesmo antes da audiência pública de ontem (24) à noite, sobre a construção da hidrelétrica de Marabá, o prefeito de São João do Araguaia, Marisvaldo Pereira Campos (PSDB), já se manifestava contra a obra do governo federal. O lago a ser formado para o funcionamento da usina alagará a sede do município de São João, uma das cidades mais antigas da região.

Guincho

Caso a obra saia mesmo do papel, o governo terá que construir uma nova cidade para abrigar os moradores de São João do Araguaia, nos moldes do que foi feito com Jacundá, quando da construção da hidrelétrica de Tucuruí. O problema, diz Marisvaldo, será retirar os moradores mais antigos do lugar, que ali criaram filhos, netos e bisnetos. Esses só sairão se retirados com guincho, avisa o prefeito.

Feira

A 3ª Exposição Agropecuária de Eldorado do Carajás (Expoec), realizada de 20 a 23 deste mês, foi considerada um sucesso por seus organizadores. A festa reuniu participantes de toda a região e foi promovida pelo Sindicato Rural de Eldorado, com o apoio da prefeitura, associação comercial e empresas regionais. Na programação, shows, rodeio, vaquejada e a tradicional cavalgada que aconteceu no sábado (22).

Concorrência

Profissional experiente do mercado de carne na região confirma o que todos já suspeitavam: a alegação dos frigoríficos de que vai faltar matéria-prima para as indústrias, devido à exportação de boi vivo para o Líbano e Venezuela, não passa de patacoada de empresários do setor, insatisfeitos com a alta do preço do boi no mercado interno. A concorrência dos navios fez com que o preço da arroba aumentasse, o que contraria os interesses dos frigoríficos.

Vergonha

A agressão ao jornalista Lourivan Gomes, de Redenção, por um oficial da PM lotado naquela cidade, precisa ser apurada com rigor. Não se pode admitir que aqueles que têm a missão de oferecer segurança aos cidadãos passem a agredir as pessoas para fazer valer suas vontades. A sociedade precisa reagir com vigor a esse abuso e o Estado deve tomar providências para coibir tais atitudes, começando pela punição exemplar do agressor.

Almoço

A governadora Ana Júlia Carepa (PT) reuniu os parlamentares da sua base aliada na Assembléia Legislativa para um almoço, nesta segunda-feira (24), na Granja do Icuí, antiga residência oficial dos governadores paraenses. Durante o encontro, Ana Júlia agradeceu o apoio dos deputados nas votações de projetos de interesse do governo e destacou os aperfeiçoamentos feitos pelo Legislativo aos projetos do Executivo.

Relação

A governadora definiu a relação do governo com os deputados como 'diferenciada', destacando a expressiva participação de parlamentares estaduais nas plenárias do Planejamento Territorial Participativo (PTP). Ela reforçou a importância da base do governo continuar unida para aprovar outras matérias de interesse do Estado que estão tramitando na Assembléia Legislativa.

Frigoríficos

História pra boi dormir."

2 comentários:

Anônimo disse...

nossa que erro de digitação em....que imcompetência, até por que o nome do municipio de marabá é tão semelhante ao de Barcarena que qualquer pessoa poderia confundir...ah!!!!isso sim que é história prq boi dormir....simplismente acham que todos são idiotas em acreditar nessa desculpa esfarrapada,
como se fossem todos honestos!!!!

João Carlos Rodrigues disse...

Caro Anônimo,

Não se trata aqui de avalizar a honestidade ou a desonestidade de ninguém. Mas convenhamos que seria absurdo a Câmara de Barcarena repassar dinheiro para o Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Marabá (Ipasemar), como consta do relatório em questão.
Mais absurdo: a Câmara de Barcarena pagar nota do jornal Correio do Tocantins, que não circula naquela cidade. Pergunta-se: qual a lógica de políticos de Barcarena anunciarem em jornal do sul do Pará? O que eles ganhariam com isso?
Pelo menos nesse caso específico, temos que nos render aos fatos e à lógica destes. Se todos são honestos ou desonestos é outra história, mas a denúncia da ONG de Barcarena é furada e qualquer um com o mínimo de inteligência pode ver isso.