terça-feira, 27 de novembro de 2007

Decepção

Na coluna do sempre bem informado jornalista Hiroshi Bogéa, edição de hoje do jornal Diário do Pará:

"Sem Carajás
Abordada pelo presidente da Câmara Municipal, Miguelito Gomes (PP), para fazer uma breve visita às obras do prédio do legislativo de Marabá, Ana Júlia não perdeu a oportunidade. “Vereador, se essa construção tiver alguma coisa a ver com o Estado de Carajás, nem piso lá”. Pessoas próximas caíram na gargalhada. Educadamente, no entanto, a governadora aceitou o convite, dirigindo-se ao local da construção."

===========================================

TRADUÇÕES DA DECLARAÇÃO DA GOVERNADORA ANA JÚLIA, NA AVALIAÇÃO DO BLOG:

1 - Às favas o povo do sul e sudeste do Pará, e por extensão o povo do oeste do Estado, que também busca sua emancipação;
2 - Às favas o compromisso com a democracia, já que o governo se posicionou contra a realização do plebiscito, através do seu porta-voz André Farias, em reunião na sede da ACP, há poucos meses;
3 - Às favas a história de lutas da própria governadora, tão identificada com as causas populares, antes de chegar ao cobiçado cargo de governadora do Estado do Pará, é claro;
4 - Às favas os deputados que dão sustentação ao Governo Ana Júlia na Assembléia Legislativa e que são favoráveis ao plebiscito que, democraticamente dê voz às populações historicamente abandonadas pelo governo do Estado.
5 - Às favas os líderes e membros dos partidos que apóiam o governo de Ana Júlia, como os deputados Giovanni Queiroz (PDT), Asdrúbal Bentes (PMDB), Bel Mesquita (PMDB), Zequinha Marinho (PMDB), Parsifal Pontes (PMDB) e tantos outros que estão na linha de frente da luta pela criação do Estado de Carajás.

RESUMO DA ÓPERA: Vão todos pentear macacos os que acreditavam na possibilidade de um governo democrático e popular.

5 comentários:

Anônimo disse...

Engraçado. Você e o Val André pensam igualzinho. Quem copiou de quem?

João Carlos Rodrigues disse...

Engraçado, Anônimo. Há semanas que não leio nada escrito pelo meu amigo Val André. Mas fico feliz que ele [e muitos outros] pense como eu.
Não dá, meu caro, para fazer um discurso na campanha e, depois de aboletado no cargo, mudar a conversa. Você pode até ter opinião diferente da minha e do Val, mas há de concordar que falta ética nesse tipo de comportamento, não só da Ana, mas de todos os políticos que agem da mesma maneira [que não são poucos, é bom que se diga].
Um gande abraço e obrigado pela visita.

João Carlos Rodrigues disse...

EM TEMPO:

Caro Anônimo, parece que vc não prestou muita atenção ao que foi publicado no blog do Val André. Acabei de dar uma olhada por lá, e qual não foi minha surpresa ao ver que o que vc chama de "pensamentos iguais" ou "cópia" foi apenas uma transcrição que o Val fez da nota "DECEPÇÃO", publicada ontem no meu blog.
O Val, inclusive, oferece aos seus leiotres a fonte do que ele transcreveu e o link do meu blog. Daí, sua crítica de possível plágio ou qualquer coisa parecida não procede.

Anônimo disse...

rsrsrs Acho que ele passou por aqui e viu mneu comentário. Antes ele nao citava a fonte nao. rsrsrs

Concordo com você no que diz respeito a políticos que se esquecem do que disseram quando eram candidatos. Ética nao é a deles.

Parabéns por seu empenho na defesa do sul do Pará. É uma terra linda, rica, mas menosprezada pelos dirigentes do Estado.

Um abraço, anônimo (nao posso assinar.Sou funcionário público)rsrsrs

João Carlos Rodrigues disse...

Obrigado, anônimo. Volte sempre!