quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Dilma é a favor do aborto

Nos últimos dias, um grande tititi tomou conta da campanha presidencial. especialmente no meio evangélico e católico, com declarações de bispos e pastores recomendando que os fiéis não votem em Dilma Rousseff porque ela é favorável à legalização do aborto.
O comitê de campanha de Dilma, e ela própria, correram para dizer que não é bem assim e a candidata tenta, de todas as formas, esconder sua opinião favorável à descriminação do aborto.
Em entrevista à revista Marie Claire, em abril de 2009, a candidata do PT disse, com todas as letras, que é a favor do aborto. Dilma disse: "Abortar não é fácil pra mulher alguma. Duvido que alguém se sinta confortável em fazer um aborto. Agora, isso não pode ser justificativa para que não haja a legalização. O aborto é uma questão de saúde pública. Há uma quantidade enorme de mulheres brasileiras que morre porque tenta abortar em condições precárias. Se a gente tratar o assunto de forma séria e respeitosa, evitará toda sorte de preconceitos. Essa é uma questão grave que causa muitos mal-entendidos."
Ou seja: ela sempre foi a favor da descriminação do aborto, como política de saúde pública (e tem o direito de ser), e agora tenta esconder isso para ganhar votos de católicos e evangélicos. Esta é a verdade e ponto final.


Leia AQUI, a entrevista de Dilma Rousseff à Marie Claire.

Um comentário:

Luciana disse...

Aborto não tem haver com saúde, é uma questão espiritual, uma questão bíblica. A criança é formada a partir da concepção.Abortar é assassinar um ser, aborto é pecado, é o mesmo que pegar uma arma e dar um tiro no seu filho.
Luciana de Souza Silva